terça-feira, 29, novembro 2022
InícioEducaçãoComo curar a depressão com a ajuda de Deus?

Como curar a depressão com a ajuda de Deus?

A pandemia tem causado transtornos na vida de muita gente. Além de problemas relacionados à saúde física e perda de entes queridos, o desemprego e os problemas financeiros afetaram gravemente a saúde mental de parte das pessoas. Para alguns, a saúde mental pode não ser vista como uma prioridade, e por vezes é até taxada como capricho ou, como se diz no linguajar popular, uma “frescura”.

Mas não precisamos ir muito longe para ver os seus efeitos. Em toda parte, temos pessoas fragilizadas de muitas maneiras. As condições trágicas e difíceis têm causado em muita gente a perda da satisfação em viver, persistentes episódios de tristeza e falta de esperança. A depressão é uma doença.

Trata-se de um transtorno mental que pode até incapacitar quando não é tratado por profissionais preparados para isso, como psiquiatras e psicólogos, por exemplo. Infelizmente, devido à falta de informação adequada, há pessoas deprimidas que sentem vergonha de assumir e pedir ajuda para enfrentar o que estão passando. Algumas nem conseguem identificar os sinais.

Assim como para todo tipo de enfermidade, apoio médico e psicológico são essenciais para tratar o quadro depressivo. Baseada na Palavra de Deus, a Igreja recomenda que as pessoas que apresentam os sintomas da depressão busquem cumprir o tratamento recomendado pelos profissionais, assim como buscar viver uma rotina de oração durante a vida.

“Honra o médico por causa da necessidade, pois foi o Altíssimo quem o criou. Toda a medicina provém de Deus, e ele recebe presentes do rei: a ciência do médico o eleva em honra; ele é admirado na presença dos grandes. O Senhor fez a terra produzir os medicamentos: o homem sensato não os despreza. Uma espécie de madeira não adoçou o amargor da água? Essa virtude chegou ao conhecimento dos homens. O Altíssimo deu-lhes a ciência da medicina para ser honrado em suas maravilhas; e dela se serve para acalmar as dores e curá-las; o farmacêutico faz misturas agradáveis, compõe unguentos úteis à saúde, e seu trabalho não terminará, até que a paz divina se estenda sobre a face da terra. Meu filho, se estiveres doente não te descuides de ti, mas ora ao Senhor, que te curará. Afasta-te do pecado, reergue as mãos e purifica teu coração de todo o pecado. Oferece um incenso suave e uma lembrança de flor de farinha; faze a oblação de uma vítima gorda. Em seguida dá lugar ao médico, pois ele foi criado por Deus; que ele não te deixe, pois, sua arte te é necessária. Virá um tempo em que cairás nas mãos deles. E eles mesmos rogarão ao Senhor que mande por meio deles o alívio e a saúde (ao doente) segundo a finalidade de sua vida. Aquele que peca na presença daquele que o fez cairá nas mãos do médico.” (Eclesiástico 38,1-15).

Uma ajuda providencial

Deus, na Sua grandeza que é própria, conhece todas as nossas necessidades e sabe tudo o que se passa em nosso coração. Deus não é indiferente a nada e nos dá meios para que alcancemos a sua graça. Isso também acontece quando o assunto é a depressão. Um desses meios é a própria Palavra.

Ela é, por excelência, a mensagem que o Senhor tem para nossas vidas. Mas não é uma mensagem comum, é, antes, uma voz que fala para aquilo que há de mais profundo e verdadeiro em nosso coração.

A prática da leitura da Bíblia, quando realizada de forma orante e meditada, pode influenciar poderosamente na nossa alma e na nossa maneira de encarar a vida. A mensagem divina nos fortalece, e, mediante doenças, nos ajuda a suportar e enfrentar esses malefícios.

Rotina

Na vida, temos que enfrentar pequenos e grandes desafios. Alguns exigem longas batalhas diárias até que a gente saia vitorioso contra o inimigo. Com a depressão não é diferente. Por isso, é preciso usar todos os dias as armas que Deus nos deu para nos empenhar na luta até a cura.

Isso significa que a busca da Palavra de Deus também precisa ser diária. Precisa de dedicação e carinho. É como uma chuva, conforme narra o profeta Isaías:

A chuva e a neve caem do céu e não voltam até que tenham regado a terra, fazendo as plantas brotarem, crescerem e produzirem sementes para serem plantadas e darem alimento para as pessoas. Assim também é a minha Palavra: ela não volta para mim sem nada, mas faz o que me agrada fazer e realiza tudo o que eu prometo. (Isaías 55, 10-11)
Palavra de Deus não nos deixa ficar secos de tristeza e de desânimo. Pelo contrário, ela nos enche de vigor e força, nos devolvendo a vida, o sorriso e a alegria. Mas é preciso se deixar molhar, ou seja, se aproximar de Deus por meio da leitura diária da Bíblia.

Os Evangelhos

Quer começar a ler a Bíblia? A sugestão é iniciar pela leitura dos Evangelhos de São Mateus, São Marcos, São Lucas e São João. Eles narram que Jesus, em sua humanidade, estava sujeito a desafios que nós também estamos ao longo da nossa história. Jesus, inclusive, também conheceu o tormento da tristeza.
“A tristeza que estou sentindo é tão grande, que é capaz de me matar.” (Marcos 14,34)
Por isso, Jesus não é indiferente ao que sentimos. Pelo contrário, Ele conhece e sabe a intensidade com a qual sofremos, pois também passou pela traição, pelo abandono, pelas privações, pelas perdas de entes queridos, pelas calúnias, mentiras, invejas e tudo aquilo que diz respeito ao nosso sofrimento. Dessa forma, refletir sobre a humanidade de Jesus nos aproxima de Deus muito mais do que podemos imaginar.

Os profetas

Além dos Evangelhos, muitos outros livros da Bíblia nos enchem de inspiração e coragem para batalhar contra a tristeza. Por exemplo, você recorda deste versículo?
“Ó Senhor Deus, Tu me proteges e me dás força; Tu me ajudas na hora do sofrimento. Dos fins da terra, as nações irão a ti e dirão: ´Os nossos antepassados só tinham falsos deuses, tinham somente deuses inúteis´. (Jeremias 16,19)
Ou ainda:
“Israel, como poderia eu abandoná-lo? Como poderia eu desampará-lo? (…) não, não posso fazer isso, pois o meu coração está comovido, e tenho muita compaixão de você.” (Oséias 10, 8)
Esses versículos estão escritos dentro dos livros dos Profetas bíblicos. Devido à experiência que eles tiveram com o Senhor, é próprio dessas passagens nos recordar profeticamente que Deus não é alguém distante, mas Ele é próximo de suas criaturas. Cientes disso, os Profetas nos exortam para a prática da fé e para uma postura de firmeza, pois aqueles que confiam em Deus não ficarão desamparados.
Também é importante ter em conta que quando um Profeta fala sobre ameaças e desgraças, não é algo ruim, pelo contrário, é um chamado à conversão, para abraçarmos aquilo que nos faz pessoas melhores e mais felizes.
Para aqueles que desejarem saber mais sobre os livros dos Profetas na Bíblia, eles são: Isaías, Jeremias, Lamentações, Baruc, Ezequiel, Daniel, Oséias, Amós, Miqueias, Ageu, Zacarias, Joel, Abdias, Jonas, Naum, Habacuc, Sofonias e Malaquias.

Livros poéticos

Dentre os livros poéticos e de sabedoria, não se deve esquecer de recorrer ao livro dos Salmos. É o maior entre todos os livros da Bíblia, o qual é composto por 150 melodias (psalmoi), diversas delas em forma de oração, louvor, lamentação, súplica, ação de graças etc. Por meio dos salmos, podemos expressar a dor do nosso coração ao Senhor:
“Meu Deus, meu Deus, por que me abandonastes? Por que ficas tão longe? Por que não escutas quando grito pedindo socorro?” (Salmo 21(22),2)
Ou, ainda, quando queremos nos abandonar nas mãos de Deus, costumamos recitar o famoso versículo:
“O Senhor é o meu pastor: nada me faltará.” (Salmo 23,1)
Para quem quiser conhecer melhor os livros poéticos e sapienciais, eles são: Provérbios, Jó, Salmos, Cânticos dos Cânticos, Eclesiástico (também conhecido por Sirácida ou Sirac), Eclesiastes, Sabedoria, Provérbios.
RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Most Popular

Recent Comments