Categorias
Especiais

Por que Deus permite o sofrimento?

Questionar o por que Deus permite o sofrimento, em muitos casos, é visto como falta de fé por muitos. Deus, ao longo da Bíblia, sempre se mostrou acolhedor com aqueles que têm e nutrem dúvidas. Então, por que Deus permite que haja sofrimento no mundo?

Para entendermos tais motivos, precisamos remetermos até o passado, quando Adão e Eva desobedeceram a Jeová. Satanás, com isso, questionou a capacidade de Jeová em governar.

O diabo, assim, sustentava que um governo sem Jeová seria muito mais adequado, como um claro ataque à soberania de quem comandava.

Por que permitiu o sofrimento?

Com esse questionamento perante à autoridade de Jeová, o governante deu a outra face, permitindo que Satanás o mostrasse a maneira “correta de governar”. Além disso, deu também aos rebeldes do Éden o gosto da vivência sob o poder do diabo. 

Jeová, assim, mostrou que nem Satanás, nem mesmo os próprios homens, são capazes de governar da melhor maneira, falhando miseravelmente na missão. Rebeldes, eles precisariam aprender uma dura lição.

Por que durar tanto tempo de sofrimento?

Primeiramente porque Jeová não mostraria a Satanás e aos rebeldes que eles seriam incapazes de governar. Ele daria tempo para que estes fossem capazes de reconhecer tão limitação para governar.

Por essa razão, Jeová deu-lhes tempo. Tempo para que, através dos sofrimentos oriundos dessa ausência de governabilidade adequada, aprendessem a lição. Absorvessem as dificuldades percebidas e assim reconhecessem a capacidade de Jeová os governar. 

O sofrimento é oriunda rebeldia e o tempo existente está ligado intimamente à aprendizagem dos humanos perante à ausência de autoridade, capacidade e genialidade de se governar dos meros mortais e do próprio Satanás.

Enquanto isso, Deus sempre estará à procura de seguidores fiéis, que vivenciem tal sofrimento, superem este momento ruim e danoso, mas se salvem na eternidade ao lado do Pai de todos nós. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.